Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘orquestras tangueras’ Category

Com o florescimento dos cabarés na década de 1920, a temática passou a ser o próprio ambiente cabaretero, local de luxo, com clientes de alto nível. O baile, ali, era público, com serviço de bar e orquestra, freqüentado por homens ricos com suas amantes e prostitutas de luxo, bebia-se champanha e se ouviam tangos…

Neste período o piano passou a integrar as orquestras tangueiras, conferindo ao gênero maior status e respeitabilidade, o tango adquiriu maior riqueza melódica e sonora e a temática enveredou por caminhos sentimentais e inofensivos, incluindo, ainda, imagens bucólicas de cenas nos pampas, de modo a agradar à oligarquia rural, freqüentadora regular do cabaré.


Anúncios

Read Full Post »

O emergente capitalismo industrial de Buenos Aires no início do Século XX também contribuiu para a popularização e aceitação do tango na sociedade portenha, uma vez que as fábricas foram para o subúrbio, onde havia grandes terrenos a bons preços e o baixo mundo, anteriormente instalado no arrabalde, transferiu-se para o centro da cidade.
 Assim, a prostituição se fez urbana, dos humildes lupanares ou cuartos de chinas cuarteleras, o tango passou aos luxuosos cabarés do centro da cidade, o que propiciou a inclusão de conjuntos e pequenas orquestras tangueiras nos referidos locais. O tango também conquistou o teatro rio-platense, onde se passaram a apresentar sainetes (esquetes rápidos) em que sempre havia a apresentação de um tango.

http://www.facebook.com/plugins/like.php?href=http%3A%2F%2Fwww.pampayfrontera.blogspot.com&layout=standard&show_faces=true&width=450&action=like&colorscheme=light&height=40

Read Full Post »